terça-feira, 12 de dezembro de 2017

quarta-feira, 6 de dezembro de 2017

Extração de neurónios



TEORIA #1
Luís Montenegro, insigne pensador, tornou-se mundialmente conhecido por ter desenvolvido uma teoria pafiosa deveras interessante. Segundo aquele génio, os interesses de Portugal e dos portugueses são mutuamente exclusivos, pois quando o país está melhor, os portugueses estão pior e vice-versa.
Na visão iluminada do Montenegro, imaginem o que seria Portugal sem os portugueses.
Será que está a pensar em importar chineses e mandar emigrar quase todos os portugueses
(exceto os da Pafolândia, obviamente).
 
TEORIA #2
Luís Montenegro diz que o ministro das Finanças português deve, em parte, a eleição para a presidência do Eurogrupo ao anterior governo.
Será que, nessa parte, ele estará a pensar na aplicação prática da Teoria#1 ?

Não é só o inspector Tangerina que engole os sapos. Há muita gente com problemas digestivos, por vezes de onde menos se espera.

segunda-feira, 4 de dezembro de 2017

O Cambalhotas



A CAMBALHOTA DO CAG
- Boa noite, doutor Marques Mendes
- Boa noite, Clara
- Está com um ar abatido
- Acabo de dar uma valente cambalhota e aleijei-me
- As melhoras. Há 10 meses atrás, disse que que a notícia de que Centeno tinha possibilidades de vir a ser o próximo presidente do Eurogrupo, era uma treta e que o ministro das finanças estava apenas a pôr-se em bicos de pés e a autopromover-se. Como avalia a atual situação?
- Em primeiro lugar, tenho de dar os parabéns ao Expresso porque acertou em cheio.
- E porque é que o senhor errou?
- A culpa é do Expresso
- Como assim?
- Estamos habituados a seguir aquela norma de que, se dissermos o contrário do que o Expresso noticia, acertamos e desta vez eles acertaram e eu falhei.
- Doutor, eu pensava que isto era um programa de comentário político e não de previsões astrológicas.
- Claro, Clara. As minhas fontes é que deixaram de ser tão fidedignas, mas eu continuo a ser um CAG.
- Um quê?!!!
- CAG significa Comentador de Alto Gabarito
- Bolas, que até me assustei
- É apenas uma sigla. A minha esmerada educação não permitiria outra interpretação
- O que pensa da possível eleição de Centeno para presidente do Eurogrupo?
- É uma vitória de Centeno, do Governo e do país.
- O seu camarada de partido Rangel não pensa assim
- Camarada?!!!
- Desculpe, o seu corre…ligionário de partido.
- Não ligue, esse ainda é mais parvo que eu
- Doutor Marques Mendes, o que é que o levou a dar tamanha cambalhota?
- FU
- Outra sigla? Explique lá o quer dizer
- Essa não explico porque preciso deste tacho

domingo, 3 de dezembro de 2017

sábado, 2 de dezembro de 2017

Sobre a nudez crua da Tecnoforma



Em Lisboa, quem está na Praça Luís de Camões e começa a descer a Rua do Alecrim, em direção ao Cais do Sodré, na primeira esquina à direita, encontra o Largo Barão de Quintela.
É neste pequeno largo que se encontra, quase escondida, uma Estátua de Eça de Queiroz com a frase «Sobre a nudez crua da verdade, o manto diáfano da fantasia», retirada do livro “A Relíquia”, que inspirou Teixeira Lopes na conceção da referida estátua.
Eça, o maior escritor português, que sempre odiou e escarneceu a classe política, foi assim “escondido” num obscuro largo, talvez por vingança dessa mesma classe política.
É essa mesma estátua, com outras “personagens”, que nos serve para ilustrar o escândalo da Tecnoforma que, a Comunicação Social e algumas personalidades políticas teimam em esconder.