domingo, 30 de novembro de 2014

Para mim e para a grande maioria dos portugueses não constitui qualquer problema, mas o PPC corre o risco de destapar a caixa de Pandora que poderá, inclusivamente, desvendar o mistério dos pagamentos da Tecnoforma.

quinta-feira, 27 de novembro de 2014

O Silva anda a estragar o negócio ao Paulinho
Como diz o Silva, as instituições estão a funcionar normalmente. Para ele, o conceito de normalidade é uma coisa muito estranha.
No filme Filadelfia, Joe Miller o personagem do advogado representado por Denzel Washington usava a seguinte frase: “Explique-me como se eu fosse uma criança de seis anos”.
Não apenas para este acontecimento mas para outros que se perspectivam, os canais televisivos já montaram estúdios para transmitirem os seus directos.

quarta-feira, 26 de novembro de 2014

"O almoço entre o ex-procurador-geral da República Pinto Monteiro e José Sócrates, três dias antes de o ex-primeiro-ministro ter sido detido, está a ser investigado pela Procuradora Geral da República"

O SIS sempre diligente, nem que seja para fazer favores aos amigos.
Se o ridículo pagasse imposto não havia necessidade de pedir facturas.
Mais perguntas incómodas

Porque é que Passos Coelho e Cavaco Silva disseram que estava tudo bem com o BES, quando já deveriam saber que não era verdade?
Porque é que Passos Coelho e Marilu afirmaram que o BES não custaria um euro aos portugueses, quando sabiam que era mentira?
O processo referente à licenciatura de Miguel Relvas não está em segredo de justiça mas a magistrada que tem o processo em mãos nega, ainda assim, o acesso ao processo por parte de jornalistas e advogados, conta o Diário Económico.
RAZÕES:

BES
Vistos Gold
Tecnoforma
CITIUS
Início do ano escolar
Roubo aos reformados e pensionistas
Roubo aos funcionários públicos
Aumento de impostos
Aumento do desemprego
Aumento da emigração
Aumento da pobreza
Cortes na saúde
Cortes na educação
Cortes, cortes, cortes....
Venda do património nacional ao desbarato
Aumento da dívida pública


Em Janeiro de 1986, estreou-se a série televisiva de sátira política “Yes Prime Minister (Sim, Sr. Primeiro-Ministro). Passados 28 anos, temos uma versão tuga com um novo elenco onde se destacam o Primeiro-Ministro Coelho, a ministra Marilu e o irrevogável homem da Remax.

150.000€ são peanuts para o Passos Coelho, como é que ele ia lembrar-se de tal ninharia?

terça-feira, 25 de novembro de 2014

Santos homens que se dedicam desinteressadamente ao bem dos mais desfavorecidos

Um homem previdente

Pronto, o Sócrates já foi julgado, condenado, preso e silenciado.
Até pode acontecer que, por absurdo, um qualquer tribunal o venha a absolver daqui a cinco ou mais anos – se entretanto o processo não prescrever -, mas isso já não interessa nada.
O Sócrates deixou de ser um caso político para passar a ser um caso de polícia. Ponto final

Entretanto, como deixámos de estar distraídos com o Sócrates, é tempo de nos concentrarmos em vários casos que subsistem e que, aparentemente, eram menos prioritários.

segunda-feira, 24 de novembro de 2014

Já redigi as medidas de coação. Agora esperem
O respeitinho com que tem sido tratado sugere que talvez haja muita gente que não esteja interessada na sua música.

Um homem prevenido
O João Semedo é uma pessoa simpática e até parece um bom deputado, mas aquele discurso de encerramento e a encenação de unidade no palco, foram patéticos.
Fica-se sem saber se o poder fica bicéfalo, tricéfalo ou qualquer outra coisa esquisita e, ironia das ironias, o BE, que tanto detestava a troika, pode vir a optar por uma forma de liderança a três.
É uma pena !!!

sábado, 22 de novembro de 2014

Que conveniente. Mesmo em cima dos Vistos Gold

O PING-PONG E AS COINCIDÊNCIAS

Ainda não sabemos se o Sócrates é culpado ou não e, em princípio, serão os tribunais a decidir. Esperemos que decidam em tempo útil se é que, depois de todo este circo mediático, ainda há alguma coisa por decidir pois, aparentemente, o Sol e o Correio da Manhã já investigaram, julgaram e condenaram.
O curioso de tudo isto é constatar o ping-pong e as aparentes coincidências entre todos estes acontecimentos político-judiciais-mediáticos:

1-Como resposta ao emergir periódico dos submarinos aparece o caso Tecnoforma

2-Como resposta aos casos BES, Citius e Vistos Gold, aparece o caso Sócrates
Não será necessária muita perspicácia para constatar que quase todos os casos, que são agora referidos pelo Sol e pelo Correio da Manhã, já há anos que vêm sendo publicados por aqueles jornais.

Pergunta-se:

Porquê, só precisamente agora, a PGR desencadeia esta Ação?
Quem é que informou a SIC de que o Sócrates iria ser detido, a tempo daquela estação televisiva ter deslocado uma equipa de reportagem para aquele local?
Como é que o Sol e o CM tinham já preparadas as suas peças jornalísticas para serem imediatamente publicadas?
Tudo coincidências, dirão alguns, mas ficam algumas perguntas:

- Não vamos repetir o cliché de que “não há coincidências”, mas estas não serão demasiadas?
- Se o segredo de justiça é uma treta, para quê mantê-lo?
- Quem é que, de facto, manda nos tribunais?
- Quem é que, de facto, manda no país?

Até quando vamos tolerar tudo isto ?

Que democracia é esta?
Uma justiça mediática

quinta-feira, 20 de novembro de 2014

Então o Paulinho não deveria estar no governo em exclusividade?

A democracia da porrada
As sessões de comédia sucedem-se na Assembleia da República com os cómicos do mesmo partido. A maioria está de cabeça perdida e o senhor Silva continua a pensar que o regular funcionamento das instituições não está em causa
- Senhora ministra, os contribuintes vão ter que pagar o buraco do BES ?
- Não, se tiver que pagar é a CGD
- Então, e se a CGD tiver prejuízo por causa disso, não são os contribuintes que pagam ?
- Não é a CGD que paga
- Então, a CGD já foi privatizada
 

quarta-feira, 19 de novembro de 2014

A figura ilustra a história contada pela Paulinha Cross para tentar convencer a PGR do ato de sabotagem:
Os sabotadores malvados, pela calada da noite, entraram sub-repticiamente no centro de informática e despejaram garrafas de cola nos servidores, alagando os bytes e deixando os bits muitos coladinhos, isto para além das motherboards terem virado stepmotherboards.
A história era interessante, mas o pessoal da PGR, que costuma gastar uns anitos com estas investigações, em tempo recorde de duas semanas, veio dizer que a história não colava e mandou a Paulinha dar uma volta ao bilhar grande. 

Quem é que dá boleia ao nosso primeiro?
Um planeta qualquer que fique mais longe, até noutra galáxia, também serve.

Caladinho, caladinho

terça-feira, 18 de novembro de 2014

Maria Luís Albuquerque estava com a crise do BES nas mãos. Durante a noite de 2 para 3 de agosto tentou ligar a Paulo Portas. A ministra trabalhava na nova lei que havia de permitir ao Governo e ao Banco de Portugal decidir pela resolução do BES, 'partindo-o' em dois, dá conta o Expresso na sua edição diária. A ministra precisava da aprovação de Portas, que chefiava o Executivo por ausência para férias de Passos Coelho.

Claro que isto é tudo gente séria, mas será que não haveria alguém interessado em ganhar tempo ?
Anabela Rodrigues é a nova ministra da Administração Interna

"O Presidente já escolheu onde quer trabalhar a partir de 2016. As obras vão começar em breve e custam 475 mil euros"
Ó senhor presidente, porquê esperar até 2016 ?

domingo, 16 de novembro de 2014

Vistos gold ? Sei lá o que é isso.
O Silva vestiu a batinha da Maria para fazer as limpezas, mas resolveu fazer um intervalo e dormir sobre o assunto.
O avatar do Passos Coelho


A culpa é da Branca de Neve que não toma conta dos seus meninos.

O Tangerina vai todos os sábados à SIC para contar umas histórias, dizer umas aldrabices, emitir umas intrigas e divulgar umas informações "confidenciais" que lhe sopraram propositadamente ao ouvido.

Desta vez excedeu-se e contou-nos aquela história mirabolante do homem que, quando saiu da política, resolveu formar uma empresa onde nunca ganhou um cêntimo, nunca teve uma reunião, um contacto, uma deligência ou uma conversa e nem sequer sabia que a dita empresa ainda estava activa. Será uma empresa fantasma ?
Também nos disse que nunca tinha aberto uma porta, o que acredito porque ele não chega à fechadura.
Apesar de minuscúlo é na estatura moral que se nota mais a sua pequenez