Blogs Portugal

sábado, 30 de junho de 2012

A coerência e o desespero

Chegou-se a um ponto em que a táctica do desgoverno é "cada um chutar para o lado onde está virado".
Vem o Rui Rio dizer que há membros do governo que querem fragilizar o ministro da economia, depois vem o Relvas dizer que o agravamento do défice, que o ministro das finanças devia ter previsto e não previu, era previsível.
O Seguro pode ir de férias, este governo não precisa de oposição. 

sexta-feira, 29 de junho de 2012



Polvos em crise


As previsões dos polvos não deixaram de ter credibilidade porque nunca a tiveram. No caso do polvo Platini, a credibilidade perdida não se circunscreve apenas às previsões. Há demasiadas coincidências e, como diria aquela escritora da nossa praça, não há coincidências.

Voltar às origens
Após a "calorosa" recepção que teve na Covilhã, o Álvaro está a pensar voltar as suas origens, como Policia Montada no Canadá e deixar-se dessa treta de ser ministro da economia em part-time.
Até lá, para se ir readaptando, nas próximas deslocações, vai aparecer assim porque é mais seguro. 

Substituto para o Alberto João Jardim ?

Segundo Maradona, o Ronaldo merece uma estátua em Lisboa. Como o Pessoa já deve estar farto de tomar cafés com os turistas e ver a polícia a dar porrada nos manifestantes, talvez se pudesse proceder à troca.
Já pensaram no que seria o Chiado repleto de miúdas a fazer fila para se sentarem à mesa com a estrela ?
Pensem nisso depressa ou um dia destes ainda vamos ver os "nuestros hermanos" a anteciparem-se e aparecer uma estátua em plena Castelhana, com os madrilenos a afirmar que o Cristiano é espanhol (tal como fizeram com o Saramago).

quinta-feira, 28 de junho de 2012

Um Coelho amordaçado

O que é que leva o PPC a apoiar a todo o custo O Relvas e a defender o indefensável ?


O maior aliado do Coelho


O Tozé é cada vez mais o seguro de vida do Passos Coelho. Quando necessitávamos de uma oposição forte a este, cada vez maior, desgoverno, o homem faz acordos, abstém-se, aparece para dar uns palpites e… nada de ideias.
O Seguro é triste, é desmotivador, é inconsequente, é uma nulidade.
Durante a moção de censura, foi preciso vir o antigo delfim do Sócrates, dizer aquilo que necessitava de ser dito, porque o Tozé meteu a viola no saco e remeteu-se ao silêncio.

terça-feira, 26 de junho de 2012


O azar não é desculpa


Um poste tem uma largura (diâmetro) máxima de 12cm, enquanto uma baliza tem 732cm de largura interna.
O intrigante é constatar que apesar da largura do poste ser 61 vezes mais pequena que a largura da baliza, alguns jogadores conseguem uma percentagem de “acertos” no poste, verdadeiramente “notável”.
Não se entende porque é que se atribui ao azar as bolas no poste. Num concurso de tiro, se alguém falha, fala-se em falta de pontaria e não em azar.
Esperemos todos que o CR7 afine a pontaria para o próximo jogo e que não voltemos a falar em azar. Dava mesmo muito jeito.

Os sinais do Coelho

(In DN 26/6/2012)
O primeiro-ministro escreve no Facebook que depois da reunião com os membros do Governo, teve a "oportunidade de enumerar os vários sinais extremamente positivos resultantes do trabalho e dedicação deste ano.
O homem continua a dar-nos Realidade Virtual e agora vem ao Facebook para não dar a cara  na Televisão.
Também estamos a ver os sinais:
Aumento record de desemprego, implosão da economia, incumprimento do défice, mais e mais austeridade, empobrecimento dos portugueses e mais dificuldade no acesso à saúde.  

segunda-feira, 25 de junho de 2012

O ditador dos media

Já deu para ver como é que as coisas funcionam no que se refere à regulação dos media. A ERC, tendo à cabeça o diligente e prestável Carlos Magno e uma maioria garantida de 3-2, serve essencialmente para proteger o governo, representado na pessoa do ditador Relvas.
Este caso da jornalista do Público foi um fartar vilanagem que acabou, tal como toda a gente previa, por partir pelo elo mais fraco, neste caso a Jornalista que saiu do Público. 

domingo, 24 de junho de 2012

A final Alemanha-Espanha está garantida

A selecção portuguesa já pode ir fazendo as malas porque o Platini vai mesmo cumprir a promessa de apresentar uma final Alemanha-Espanha às cadeias de televisão mundiais.

Na política o amor também é eterno enquanto dura

E dura apenas até às eleições.

sexta-feira, 22 de junho de 2012

Um oscar merecido

Foi algo penoso assistir ontem à intervenção do presidente da ERC na quadratura do círculo.
O homem foi completamente trucidado e sentiu-se de tal maneira acossado que confessou acreditar na versão dos jornalistas do Público.
Tendo reconhecido que as pressões do ministro foram eticamente reprováveis, não só votou a favor do
Relvas, como ainda tentou persuadir os membros dissidentes a fazê-lo.
A voz do dono é forte, mas há limites para o descaramento.  

quinta-feira, 21 de junho de 2012

Inaceitável e lícito

Esta Entidade Relvista para a Comunicação (ERC) está revelar-se hilariante. As palavras do Relvas podem ser inaceitáveis, mas não serão ilícitas.
Supõe-se que, para o Magno, será lícito fazer pressões inaceitáveis.

terça-feira, 19 de junho de 2012



As previsões do senhor Platini


Michel Platini ao apostar numa final Alemanha-Espanha, como já disse o ex-árbitro Jorge Coroado, está a condicionar os árbitros e o resultado mais imediato ficou patente na escandalosa arbitragem do Espanha-Croácia.
Estão a imaginar uma final Portugal-Grécia e o rombo nas contas da UEFA ?  

Será que o Coelho é um ET ?

Ou o homem não está bom da cabeça ou é um ET disfarçado de Terrestre.

segunda-feira, 18 de junho de 2012


Os Holandeses já foram, mais ainda há demasiadas laranjas.

O PPC está em pânico, se o pessoal não pára, ainda acabam com o laranjal deste país.

domingo, 17 de junho de 2012


Fernando Santos responde a Merkel

(In Record 16/6/2012)

No final da vitória diante da Rússia, que apurou a Grécia para os quartos-de-final do Euro'2012, Fernando Santos teve uma resposta curiosa, direcionada à chanceler alemã Angela Merkel, que apelou aos gregos para votarem na contenção financeira.
"A Grécia é o berço da ciência e da democracia. Os gregos não têm nenhuma lição a receber", atirou o treinador português, quando questionado na conferência de imprensa sobre a afirmação de Angela Merkel".
Grande Fernando. Ajuda-nos a por a Iron Frau no seu lugar.


Franchising na informação pessoal

(in Expresso 16/6/2012)
A PJ apreendeu ficheiros detalhados de jogadores do Sporting e árbitros durante a busca que fez a casa de Paulo Pereira Cristóvão, que tinham dados pessoais como "a morada, matrículas dos carros e locais frequentados pelos alvos", explica uma fonte judicial.

Depois do caso das secretas, temos um caso na mesma área da informação pessoal para fins indiscriminados.
Caricaturando, poderíamos avançar com o aparecimento de um novo conceito de franchising; o info-franchise.

sábado, 16 de junho de 2012



Um PGR que ame o Ministério Público e a ministra.


(in Sol 16/6/2012) 
A ministra da Justiça defendeu hoje que o próximo Procurador-Geral da República terá de ser alguém “que ame o Ministério Público”, que lute pela sua dignificação, rejeitando a ideia de que tenha necessariamente que ser um procurador.
Resumindo, a Paulinha gostaria muito que o próximo PGR fosse alguém da sua confiança (que se lixe a independência) e que não entrasse em conflito com os procuradores, como parece o caso do atual.
As fugas cirúrgicas ao segredo de justiça e os atrasos seletivos não parecem importantes.
Já agora, seria também recomendável que amasse a ministra, embora esta última exigência possa ser bem mais difícil.

sexta-feira, 15 de junho de 2012



Relvas: ERC espera tomar posição dentro de «10 dias úteis»

A Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) considera ter as condições necessárias para tomar uma posição sobre o caso que opõe o ministro Miguel Relvas ao jornal Público dentro de 10 dias úteis, segundo o presidente Carlos Magno.

Não sabemos qual o significado atribuído aos dias úteis, por parte da ERC, mas suspeitamos que serão aqueles dias em que o Relvas ou o Passos não falam.
Por alguma coisa o Relvas se negou a ir explicar o caso da jornalista ameaçada ao parlamento e preferiu ir à ERC.
Entretanto, a jornalista já se demitiu (voluntariamente, claro) e o caso começa a entrar em “banho-maria”, tal como a  “reforma das secretas”, entretanto atirada para as calendas.
Compreende-se, está decorrer o Euro 2012, depois vêm as férias de verão e o tempo vai passando.
Com um pouco de jeito, o pessoal ainda esquece.  

domingo, 10 de junho de 2012


O Preço certo

Os nabos são apenas um preço meramente simbólico pois até pagávamos para nos vermos livres deste belo par de jarras.
Não vale a pena falar com os somalis porque eles não estarão de certeza interessados neles.

sábado, 9 de junho de 2012

Chutem com força

Penso que muito poucas vezes o Marcelo conseguiu suscitar tanto o consenso dos portugueses como com esta afirmação. Pena que o seu chefe de partido não partilhe desse "amor" pela Iron Frau.

sexta-feira, 8 de junho de 2012

A Central Laranja retalia

(in Público 8/6/2012)

Portugal não tem Governo neste momento, e vão certos senhores dar uma passeata um certo dia a fazer propaganda tipo União Nacional, de não saudosa memória, pelo país a dizer que somos os melhores do mundo”, acentuou o bispo. D. Januário Torgal continuou: “Ao fim, ainda aparece um senhor que, pelos vistos, ocupa as funções de primeiro-ministro, dizendo obrigado à profunda resignação de um povo tão dócil e amestrado que merecia estar num jardim zoológico”.
O bispo foi, ainda, mais explícito. Retomando os elogios do primeiro-ministro à paciência dos portugueses que, no entender de Passos Coelho, se deve a “uma sociedade que está apostada em vencer as dificuldades e em resgatar o futuro”, D. Januário referiu: “Parecia-me que estava a ouvir o discurso de certa pessoa há 50 anos atrás”. Já em declarações ao canal SIC Notícias, o prelado concretizou a comparação, referindo o nome de Oliveira Salazar.

Como resposta imediata, a Central Laranja, primeiro através do Marques “Tangerina” Mendes e depois na primeira página do, sempre oportuno e disponível, Correio da Manhã veio retaliar o ataque ao querido PPC.

quinta-feira, 7 de junho de 2012



A importância da informação                                                                       

O argumento deste filme parece ter sido tirado de um livro do John Le Carré. Porque que será que temos o estranho pressentimento de que o homem das secretas, apesar da sua volumetria, vai passar por entre os pingos da chuva?
A base de dados de conhecimento, que foi sendo construída, pode muito bem vir a ser usada para fins que desafiam a nossa imaginação. Não se admirem se algumas pessoas começarem a dar alguns sinais de incoerência com algumas posições que tomaram no passado.

quarta-feira, 6 de junho de 2012



Fugindo ao furacão com um rumo à beira do abismo



Portugueses já não estão perante o abismo
Portugal saiu do centro do furacão da Europa
Portugal voltou a ter um rumo de desenvolvimento

Nos últimos dias, perante as sondagens desfavoráveis, a central de informação laranja elaborou e distribuiu pelos seus apaniguados um conjunto de “slogans” publicitários com que nos têm vindo a bombardear impiedosamente.
"Ficámos a saber que “estávamos no centro de um furacão e que, mesmo assim, conseguimos sair dum abismo qualquer para voltar a ter um rumo de desenvolvimento”.

O que é mais extraordinário é que dez milhões de portugueses, excluindo o governo, nem sequer se aperceberam desse acontecimento histórico.
Definitivamente, temos um executivo constituído por super-heróis anónimos.
Não sei se alguém consegue vislumbrar esse “rumo de desenvolvimento”, mas o governo ainda não informou se necessitamos de proceder a um upgrade ao software dos nossos GPS.


Auf Wiedersehen caros Relvas e Passos (por esta ordem).

terça-feira, 5 de junho de 2012


Correr com eles?

 Este governo começa a dar sinais de completo desgaste e descontrolo, com o PPC a aparecer todos os dias com declarações cada vez mais desligadas da realidade, num desespero evidente
a lembrar aquele ministro da informação iraquiano.
Apenas após um ano de governo, Passos Coelho está a entrar no “pântano” do Guterres com trapalhadas que fariam corar o próprio Santana Lopes.
Em termos de aceitação pública, está a aproximar-se do Sócrates, após seis anos de governação, sendo os dois últimos em minoria.
São as previsíveis reduções de salários, com o Borges a dizer que sim, o Passos a dizer que não para o Gaspar vir logo dizer que sim.
É o apoio ao Relvas, que toda gente acha que mentiu, incluindo figuras importantes do partido laranja.
É o caso das secretas, cada vez mais obscuro e explosivo.
São as pressões indignas a jornalistas.
Mas, pior que tudo, é o desemprego que dispara para números inimagináveis como resultado de uma economia que se afunda a cada dia.
Perante tudo isto, a desprestigiada e irrelevante figura do senhor Silva, continua, impávida e serena, a olhar-nos do “patamar de Peter” em que os eleitores portugueses o colocaram.
Vai sendo tempo de acabar com este governo, antes que ele acabe connosco.
Será que queremos mesmo?

segunda-feira, 4 de junho de 2012



O Gaspar e a Realidade Virtual.

Alô Gaspar. Aqui planeta Terra, na parte mais ocidental da Europa, onde fica Portugal e tanto a previsão económica como o desemprego acabam de ser revistos em alta. O pessoal aqui gosta imenso de ficção e  acredita que Portugal vai ganhar o europeu de futebol e que esta semana lhes vai sair o Euromilhões. Todavia, essa treta da economia estar a revelar uma "recuperação notável" parece-nos um grande exagero.
Sugerimos-te que mandes fazer uma revisão aos teus óculos de realidade virtual, pois algo parece estar a funcionar mal.


sábado, 2 de junho de 2012



Fuga para Paris

Embora nos custe a acreditar que, mesmo com a ajuda do Seguro, estas personagens consigam chegar a 2015, vai sendo tempo de começarem a preparar o futuro. Claro que podem sempre tentar a Ongoing (agora que já sabem o que é) ou uma das muitas empresas a privatizar.
O problema é que essa mudança daria muito nas vistas, pelo que se aconselha uma “travessia do deserto” em Paris, de preferência a estudar filosofia para não ficar atrás do Sócrates.


Relvas – Primeiro-ministro executivo

(in Expresso 1/6/2012)

Texto de um jovem militante do PSD:

"Quem é que convidou Passos Coelho a candidatar-se à liderança do PSD? Miguel Relvas com o apoio financeiro de Ângelo Correia e Mira Amaral. Quem é que destruiu a liderança de Manuela Ferreira Leite? Miguel Relvas. Quem é que virou a máquina do partido a favor de Passos Coelho? Miguel Relvas. Quem é que, a poucos dias da eleição interna no PSD, telefonou a gritar com dirigentes distritais do PSD que ameaçavam não apoiar Passos Coelho ou que foram dissidentes (conheço um caso flagrante)? Miguel Relvas. Quem é que tem segurado a comunicação social, evitando notícias muito negativas para o Governo? Miguel Relvas. Quem é que arranjou os assessores (a grande maioria, pelo menos) que compõem o gabinete de Passos Coelho? Ora bem, Miguel Relvas! Conclusão: Passos Coelho não tem alternativa. Passos Coelho não tem coragem para demitir Miguel Relvas, nem tão pouco criticá-lo publicamente. Passos Coelho está dependente, num colete-de-forças: não se pode mexer sem a anuência, sem a concordância de Miguel Relvas. A vida política de Passos coelho depende de Miguel Relvas. Quando Miguel Relvas cair, cai Passos Coelho. Assim: rápido e cirúrgico. Sem dores prolongadas. Automaticamente. Passos Coelho vive enquanto Miguel Relvas viver. Todos os escândalos de Miguel Relvas são escândalos de Passos Coelho."
Mas quem é que ainda dúvidas que Relvas é o primeiro-ministro de facto e que o PPC não passa de uma marioneta por ele controlada.

Resta saber quem controla o Relvas.