terça-feira, 24 de julho de 2018

Ele podia lá perder beijinhos, abraços e selfies noutras paragens

Sempre pronta para a caça ao "votinho" a Dona Cristas vai fazer um périplo pelos países europeus afretados pelos fogos, não para os ajudar a combater aqueles flagelos, que isso não interessa nada, mas para lhes fazer uma transferência de "Know how" de como criticar os governos envolvidos. 

domingo, 15 de julho de 2018

quarta-feira, 11 de julho de 2018

Não há direito. Então os Tailandeses, não só correram com a repórter Louis Vuitton 5 estrelas da TVI, como também estragaram a possibilidade de uma boa sessão de selfies ao tio Celito.

A NOVA TORDESILHAS


Trump, Putin e o novo Tratado de Tordesilhas do século XXI, com o Vladimir em plena operação de charme (mundial de futebol), Donald a fazer o papel de idiota útil e a Desunião Europeia, com a prestimosa colaboração de Theresa May e o seu Brexit, a criar as condições para que a “partilha” ocorra.

terça-feira, 3 de julho de 2018

Don't cry for me Lisbonita


Embora, por razões óbvias, não utilize este argumento, Fernando Medina não se poupa a esforços para atrair e manter em Lisboa figuras com um elevado nível de mediatismo internacional como é o caso da Madona. A ideia parece ser tornar a capital, apesar da sua dimensão reduzida a nível das capitais europeias, ainda mais conhecida e apreciada, com os devidos reflexos no crescimento do turismo, desde que não se estrague a galinha dos ovos de ouro, como por vezes parece estar a acontecer.
Todavia, Medina parece ter esquecido ou pelo menos minimizado, o aproveitamento que “as oposições”, devidamente “enquadradas” pela Comunicação Social, iriam fazer e cometeu alguns erros. Por exemplo, numa cidade, com graves problemas de estacionamento, oferecer um parqueamento, ainda que precário, de 15 viaturas por 24 horas ao módico preço de 2 euros cada, quando para os habitantes menos mediáticos, pratica preços exorbitantes, é dar razão aos críticos.      

segunda-feira, 2 de julho de 2018

O Cavaco voltou atrás e renegou a sua política do betão. Agora, fazer muitos meninos é que está a dar.