domingo, 31 de dezembro de 2017

Como se prova pela imagem e pelas declarações do Dr. Eduardo Barroso, as expectativas para o bom funcionamento dos intestinos do senhor presidente, após a intervenção cirúrgica a que foi sujeito, são elevadas. Deixem-nos relembrar que, recentemente, os intestinos foram considerados o segundo cérebro e um cerebrozito a mais dá sempre jeito por uma questão de redundância..
Os beijoqueiros receptores deste país já poderão portanto ficar descansados que, muito em breve, o mais alto magistrado da Nação voltará à sua meritória e útil tarefa de distribuição massiva de ósculos por todos os seus seguidores.
Como diria o músico do Casablanca:
"A kiss is just a kiss,
a sigh is just a sigh 

The fundamental things apply".
As time goes by"
(Também não diz muito)

sábado, 30 de dezembro de 2017

Participou no embuste e, depois de desmentida, não pediu desculpa. Política ao mais "alto nível".
É disto que a nossa Comunicação Social(?) gosta e os que correm aos primeiros tiros também.

sexta-feira, 29 de dezembro de 2017

A promessa de privatização da Agência Lusa (que Balsemão diz que Marques Mendes lhe prometeu) e a posterior colocação do Tangerina como comentador "Isento" da SIC, poderão não ter qualquer ligação entre si, mas lá que cheira a Banco de Favores... 

quarta-feira, 27 de dezembro de 2017

Leitores de títulos



Há para aí um pessoal que lê os títulos dos “Jornais de referência”, forma opinião e desata a disparar contra os “cromo políticos” mais a jeito (ou que dão mais jeito), sem esperar pela confirmação, acreditando seriamente naquelas fontes “fidedignas” dos nossos “isentos” OCS.
Afinal, parece que as cartolas não foram pagas pela CML e, nem há desmentido dos OCS de referência, nem dos propagadores de notícias falsas.
Assim vai a nossa desinformação social.     

sábado, 23 de dezembro de 2017

Duas histórias de sucesso que poderão contribuir para outra história de sucesso: A extinção do PPD/PSD.

quinta-feira, 21 de dezembro de 2017

Dez anos de campanha eleitoral não será um exagero? Espero ter tempo para aprovar o orçamento, deixando marcada a importância da minha aprovação.

A COREOGRAFIA DA OPOSIÇÃO


A COREOGRAFIA DA OPOSIÇÂO
Não está nos nossos hábitos assistir aos debates quinzenais na Assembleia da República, quer por motivação quer porque não concordamos com o modelo e com a periodicidade. Tem, porém, uma vantagem que é mostrar em direto o que os participantes dizem sem a habitual manipulação dos OCS.
Desta vez, dedicámo-nos a observar a coreografia da oposição, na resposta ao discurso do governo e das bancadas parlamentares que o apoiam.
1)-Passos Coelho:
Para o mesmo tipo de intervenções do António Costa, tão depressa ria até às lágrimas, como mostrava uma indignação tal que parecia que ia bater no primeiro-ministro. Sem dispormos de competências para isso, quase arriscaríamos que o homem sofre de doença bipolar. Que tal pedir apoio psicológico?
2)-Hugo Soares
O rapazito é tão básico que se torna mais fácil de descodificar. Um pouco à semelhança do filme oscarizado “Quem quer ser bilionário”, parece que está ligado por “uma rede mental” que lhe “dá” as respostas  e “sugere” códigos de fisionomia.
Enquanto aguarda pela conclusão da intervenção do PM adota um ar, ora expetante ora indignado qb, que lhe permite manter o suspense para a sua próxima e “importante” intervenção.
Género: “Não percam, já a seguir a brilhante resposta do Huguinho”
Faz uma pausa longa (para concluir o “download” da “rede mental”) e arranca com a resposta malcriada 22 e o semblante irónico 53.
O piqueno precisa de mudar de emprego (não de trabalho) e passar umas semanas a “pimenta na língua”.
3)-Cristas e Nuno: (de tão pouco importantes, chega)
Um pouco confuso devido a um eventual cruzamento com a “rede mental” do Huguinho.
À medida que a impiedosa resposta de Costa fluía,  o ar da Cristas ía de vítima 71, ao sorridente 98 e ao indignado 84. Já o Nuno, começou com o mesmo sorridente 98, para evoluir para o mesmo indignado 84. Portanto, alguma falha de sincronismo entre as duas personagens. É uma espécie de sinergia negativa; anulam-se (ainda mais)

CONCLUSÃO: Lembram-se da comissão coordenadora da coligação PAF?. Estamos a precisar de uma comissão coordenadora da coligação PAF/OCS
                                                                                            
                                                                                              Fernando Roque
                                                                                              (Um chato do caraças) 

quarta-feira, 20 de dezembro de 2017

O retrovisor ou flashback da Cristas, para além do "caruncho" ganho pelos submarinos, poderia apresentar ainda a Tecnoforma, os Pananá Papers e outras "pequeninas" questões que ensombram a credibilidade da "coligação" PAF/OCS.
A manipulação mediática do Zé Povinho que leva a tornar tabu assuntos escabrosos com a Tecnoforma, os submarinos, os Panamá Papers e outros etecéteras (muitos etecéteras), Uma vergonha

domingo, 17 de dezembro de 2017

""Cristas saúda subida de 'rating' que "também se deve, e muito" ao anterior Governo"".
Nos próximos 20 anos (pelo menos), tudo se deve ao anterior governo.



Uns governam, endireitam as contas, arranjam o dinheiro e fazem as obras.
Outros fazem a festa, lançam os foguetes e apanham as canas.