quarta-feira, 29 de junho de 2016

O MEDO DA GERINGONÇA
"Vejo com preocupação a subida dos juros da dívida no país vizinho", disse Rajoy no parlamento espanhol, à saída do primeiro encontro com o secretário-geral do PSOE, Pedro Sánchez, destinado a discutir uma eventual solução de governo em Espanha, na sequência das eleições de 20 de dezembro.
O ministro das Finanças alemão afirmou hoje que Portugal está a pedir "um segundo programa" e que "vai consegui-lo", mas depois suavizou o tom e disse que o país pode precisar de novo resgate "se não cumprir as regras europeias".
Manda-se o palpite, corrige-se pouco depois e ficam os títulos para as agências de rating.
Nigel Farage respondendo aos deputados do Parlamento Europeu:
"A maioria de vocês nunca nem teve um trabalho de verdade na vida. Ou que tenha atuado em negócios ou criado algum posto de trabalho."

terça-feira, 28 de junho de 2016

Que tipo de democracia europeia é esta onde os referendos só valem quando os resultados estão de acordo com os “donos da Europa”?
E quando os resultados não estão de acordo com o que os tais donos querem, repetem-se os referendos as vezes que forem necessárias.
Como as faixas etárias mais elevadas dos eleitores do Reino Unido votaram contra a permanência na União(?) Europeia, será que o próximo referendo será apenas para menores de 50 anos? 
Por sugestão de Donald Trump
As prioridades de Sua Majestade

segunda-feira, 27 de junho de 2016

O novo euro, segundo Juncker após o décimo copo
A Comissão Europeia deverá recomendar a aplicação de sanções para Portugal e Espanha no âmbito dos Procedimentos por Défices Excessivos, noticia o “Le Monde“.

domingo, 19 de junho de 2016

quarta-feira, 15 de junho de 2016

VAMOS CONTINUAR A INSISTIR

O que é que se passa com os Panama Papers ???
Depois da informação inicial disponibilizada, filtrada segundo critérios muito suspeitos, o Expresso e a TVI remeteram-se ao silêncio e o tempo vai passando rumo ao esquecimento.
ATÉ QUANDO VAMOS PERMITIR QUE ISTO ACONTEÇA???

terça-feira, 14 de junho de 2016

segunda-feira, 13 de junho de 2016

Ó pá, ó Medina, isso não se faz.
Então, aproveitas o facto do Marcelo andar lá pelas Franças e fazes o desfile das Marchas de Lisboa sem convidares o nosso presidente?
Agora, vais ter que repetir o desfile e convidá-lo, mas desta vez para fazer parte de uma das marchas.
Que isto não se repita.
 Pese embora a areia na engrenagem que os pafiosos, com a ajuda dos amigos de Bruxelas, vão tentando meter, a geringonça lá vai andando e contrariando a tese de equilibrio instável que muitos "opinion maker" da nossa praça referiam até à exaustação.

sexta-feira, 10 de junho de 2016

Recuperar o 1º de Dezembro
Um ex-primeiro ministro, enquanto para tuga ver finge que está contra, através dos amigos do PPE, anda a tentar que Portugal sofra sanções por um défice que ele não cumpriu.
Outro ex-primeiro ministro, que se esteve nas tintas para o país e cavou para Bruxelas à procura de melhor tacho, anda agora a promover a candidatura de um concorrente à candidatura portuguesa a secretário-geral da ONU.
O que há de comum entre os dois? PAFIOSOS

quarta-feira, 8 de junho de 2016

Ver CM)

“Paulo Portas vai criar uma empresa para dar consultadoria em Portugal e no estrangeiro. É através dessa sociedade que o ex-ministro dos Negócios Estrangeiros e ex-vice-primeiro-ministro irá trabalhar com a Mota-Engil e com entidades estrangeiras que solicitem os seus serviços.” 

"OS SETE TRABALHOS DE PORTAS" (Ver Expresso
Neste caso, "trabalhos" parece um excelente eufemismo para "tachos"

terça-feira, 7 de junho de 2016

UM LIXO DE DISCURSO
Um discurso de intriga que, (como argumento único) pretende fazer crer aos incautos que o governo só faz o que o PCP e o Bloco mandam.
À falta de ideias, vai repetindo até à exaustação este argumento infantil, tanto para os tugas como lá fora, parecendo que pretende assustar (de forma muito pouco patriótica) os potenciais investidores na nossa economia.
Tudo serve para tentar, desesperadamente, voltar ao poder.

A rotatividade dos ex-governantes

segunda-feira, 6 de junho de 2016

Muito barulho, insultos soezes e tolerância das autoridades. Eis o nível rastejante da tropa de choque das tias de Cascais.
Os operadores de TV, produzem uns planos adequados para fazer com que as poucas dezenas de “protestantes” pareçam muitos e os canais televisivos passam as imagens manipuladas até à exaustação.
Todo este espetáculo, mais as “oportunas propostas” para o SNS do ex primeiro-ministro na clandestinidade, faziam parte de um plano global pafioso para tentar roubar protagonismo ao congresso do PS.

sábado, 4 de junho de 2016

O homem que se esqueceu, durante cinco anos, de pagar à Segurança Social, que queria cortes permanentes na pensões fintando a constituição e que pretende um corte de 600 milhões, vem agora tentar tirar algum protagonismo ao congresso do PS, acenado com uma proposta para resolução do “problema” da SS.
Tudo isto com o aplauso do Marcelo que não consegue passar um único dia a dividir o protagonismo.
"O meu salário equivale ao de um defesa direito de um clube do

meio da tabela. Não me considerando, eu, um jogador desses"

sexta-feira, 3 de junho de 2016

quarta-feira, 1 de junho de 2016

Atropelamento em Abbey Road

Arrotar postas de pescada

A expressão consagrada (e registada, por exemplo, no Dicionário de Expressões Correntes, de Orlando Neves, edição da Editorial Notícias) é «arrotar postas de pescada»; e «diz-se de quem se jactancia, se gaba da sua importância ou riqueza».