terça-feira, 24 de março de 2015

Um convite recusável



UM CONVITE RECUSÁVEL

Trim…trim
- É o presidente da Associação Académica de Coimbra?
- Sou
- Daqui fala Sua Excelência, o excelentíssimo primeiro-ministro do governo da Nação
- Ó pá, deixa-te lá de salamaleques e desembucha
- Tenho a elevada honra de vir convidar a vossa associação para um almoço que vou realizar com os estudantes
- E pode saber-se qual é o motivo desse almoço?
- Estamos em plena pré-campanha eleitoral e pretendo demonstrar o meu apoio aos estudantes universitários, prometendo a sua plena integração na vida profissional, evitando assim a sua debandada para o estrangeiro.
- Tou a perceber que és um ganda macaco. E qual seria a ementa desse almoço?
- Estou a pensar nuns jaquinzinhos de escabeche com arroz de tomate, seguidos dumas iscas com elas. Tudo regado com um tinto carrascão duma tasca aqui de Massamá, que é uma categoria. Dava um ar popularucho ao evento e aproximava-nos do povão.
- Ó cota, que pelintrice é essa. Então a Marilu tem os cofres cheios e tu queres dar-nos um almoço fatela? É para isso que os nossos pais não se esquecem de pagar à Segurança Social e não devem nada ao fisco?
- Compreendam que estamos em austeridade. Então, o que é que sugeriam para o tal almoço?
- Assim qualquer coisa como caviar Beluga, lagosta e toda essa treta que se come na Comporta, quando o pessoal VIP vai lá brincar aos pobrezinhos.
- Lamento, mas não posso. O FMI e a minha tia Merkel não iam gostar nada. Temos de dar o exemplo aos gregos. Já pensaram que o Costa e o Jerónimo iam logo aproveitar para malhar no governo?
- Ó Bugs Bunny, nesse caso vai… (removido pela censura)

                                                                      Fernando Roque   

Sem comentários :

Publicar um comentário

Os seus comentários serão apreciados.