quarta-feira, 21 de novembro de 2018

Aqui, neste retângulo à beira-mar plantado, a "originalidade" e o ridículo atingiram o topo, quando um orgão de soberania decide fazer greve. Já agora, o Ferro Rodrigues também podia juntar-se a estes dois para o Estado ficar bem representado.
De que vale reputados constitucionlistas dizerem que os juízes não podem fazer greve?
E depois, quem é que julga os juízes?   

Sem comentários :

Publicar um comentário

Os seus comentários serão apreciados.